quarta-feira, 11 de maio de 2011


3
“Chega em mim sem medo, toca no meu ombro, olha nos meus olhos, como nas canções de rádio. Depois me diz –: “Vamos embora para um lugar limpo. Deixe tudo como está. Feche as portas, não pague as contas nem conte a ninguém. Nada mais importa. Agora você me tem, agora eu tenho você.”

3 comentários:

Carla Cristina N. de Oliveira, mas pode me chamar de Cá :) disse...

Adoro esse trecho.
Nossos gostos com autores são bem parecidos :D
Beijos ;*

Talisson Fagundes disse...

PRODUZINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

' Keeyla Nayara. disse...

Feliz ano novo!
Que Deus te abençoeee
Beijosmil ;*

Abraços
http://o-que-ninguem-ve.blogspot.com/

Postar um comentário